202009240520

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Tatuagem conquista as mulheres

Por: NAIARA DUARTE

20/04/2004

Atualmente a tatuagem está associada à arte e estilo do que qualquer outra coisa. Na praia, academia ou qualquer outro lugar onde haja uma maior exposição do corpo existem muitas pessoas tatuadas sobretudo as mulheres.

Os desenhos servem até para disfarçar imperfeições do corpo. O tatuador tem em sua clientela muitas mulheres que buscam até consertar pequenos defeitos.

"Faço muitas coberturas de cicatrizes de operações no busto e de cesarianas. Algumas mais velhas vêm aqui para tatuar o rosto dos filhos, antigamente isso não existia. Hoje em dia elas fazem de tudo em termos de tatuagem, não existe regra. Moças estão tatuando dragões e os rapazes, rosas", conta Fred que é tatuador profissional do estúdio Tatto Shopp em Araraquara (SP).

Segundo ele várias crenças cercam o mundo das tatuagens. "Algumas pessoas dizem que ficar com número par de tatuagens não é legal, outras garantem que depois da primeira, os desenhos viram um vício", diz.

Para ele a tatuagem vicia."Se você gostar, é claro. Há pessoas que fazem uma e já se contentam, mas a maioria sempre faz mais e mais", observa.

A bancária Carolina Barroso, que fez sua primeira tatuagem na nuca, aos 18 anos afirma que nunca teve problemas enquanto esteve com número par de tattoos.

Um dos maiores medos de quem nunca fez tatuagem é o da dor. "Ao contrário do que muita gente pensa, a tatuagem não perfura a pele muito menos tira o sangue. A agulha apenas arranha a superfície. E em alguns lugares antes da tattoo, é aplicada uma pomada anestésica que alivia qualquer desconforto", explica Fred.

A sensibilidade varia de pessoa para pessoa. Têm algumas que são mais sensíveis e outras sentem mais em determinada parte do corpo.

"As áreas que geralmente doem mais são a parte interna do braço, a costela e a canela. Se a mulher está acostumada a se depilar com cera, com certeza não terá nenhum problema em fazer tatuagem",brinca Fernanda Souto, que também aderiu a moda da tatutagem.

Os adolescentes estão cada vez mais aderindo a nova moda que chegou para ficar."Menores de 18 anos só com autorização do pai ou responsável. E quanto a higiene só trabalhamos com agulhas descartáveis, evitando qualquer risco de contaminação e contração de doenças", garante Fred.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/