202009280938

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Dermatologista alerta para os riscos da exposição ao sol

Por: WALDIRENE LUIZA BIERNATH

19/02/2004

Cada vez mais, dermatologistas alertam a população para os efeitos maléficos que a exposição ao sol acarreta para a pele.

Os médicos concordem que o sol seja fonte de vida e também afirmam que a exposição ao sol envelhece a pele, favorece a aparição de tumores e que o bronzeado não é um mecanismo de embelezamento, mas de defesa da luz solar.

A dermatologista Dra. Mara Silvia de Faria, de Araraquara (SP) explica que algumas marcas de protetores solares não detêm os raios soloares , associado ao envelhecimento precoce da pele e ao aumento nas chances de desenvolver câncer.

"As pessoas devem ficar atentas às marcas de protetores, pois muitos não tem a quantidade de filtro necessário para deter os raios", explica.

Mara atenta para o fato de as pessoas não se protegerem do sol da maneira correta e explica que ficar à sombra de uma árvore ou de um guarda-sol não protege completamente da radiação ultravioleta,

"Usar filtro solar com elevado fator de proteção dá às pessoas uma falsa sensação de segurança, o que recomendo é que usem protetor todos os dias logo ao acordar e reaplicar sempre que possível no decorrer do dia" .

Juliana Nogueira, 20, assume que nem sempre se protege devidamente do sol."Meu trabalho exige que eu passe uma boa parte da tarde exposta ao sol, pois trabalho na rua. Estou sempre de boné, mas às vezes esqueço de passar o protetor e no outro dia não agüento que encostem a mão em mim, porque minha pele fica muito sensível".

Muitos optam para o bronzeamento artificial achando que é menos maléfico para a pele, porém esta técnica artificial pode causar o melanoma, um tipo de câncer.

A dermatologista explica que o bronzeamento artificial ativa as células e estimulam o envelhecimento precoce, além de deixar a pele mais sensível e aumentar as chances de desenvolver o melanoma.

A Dra. Mara de Faria indica que a melhor maneira de se proteger neste verão é as pessoas usarem filtro solar com fator 15 ou acima deste e se desejarem tomar uma corzinha, que seja apenas até às 10h ou depois das 16 h. "Antes disso é risco de câncer na certa", diz.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/