[ mostrar mensagem ]

COMUNICADO

Em vista das melhorias que estão sendo realizadas na portaria principal da Unidade I da Uniara, alunos, interessados e colaboradores devem utilizar a entrada localizada na Rua Voluntários da Pátria, 1309 (Rua 5).

Cordialmente,

Universidade de Araraquara - Uniara

[ ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Alimentação saudável aliada a prática esportiva melhora a qualidade de vida

Por: RICARDO FERREIRA DE BARROS

31/10/2018

Muitas doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) podem ser evitadas com a prática da atividade física. A Organização Mundial de Saúde (OMS) aponta como DCNT alguns fatores de risco como: tabagismo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, dietas inadequadas e o sedentarismo.

Uma alimentação saudável aliada à prática de algum esporte resulta na melhora da autoestima, redução do isolamento social, alívio do estresse, diminuição da depressão, melhora da resistência física, dentre outros benefícios.

A nutricionista Jaqueline Castro, de Araraquara (SP), ressalta a importância da alimentação saudável em todas fases da vida. “[A alimentação] deve estar em acordo com as necessidades de cada fase do curso da vida e com as necessidades alimentares especiais, acessível do ponto de vista físico e financeiro, harmônica em quantidade e qualidade”.

A alimentação saudável é importante não só para pessoas que fazem atividades físicas.  Jaqueline salienta um comportamento, comum dentre muitas pessoas, mas que não é recomendável. “Hoje em dia é muito fácil ir ao supermercado e comprar refrigerantes, biscoitos ou enlatados. Mas será que isso faz bem à saúde?  O melhor mesmo é escolher água, leite e frutas no lugar de refrigerantes, preferir a comida feita na hora e as sobremesas caseiras, dispensando as industrializadas”, ensina Jaqueline.

Para uma alimentação saudável não é indicado o consumo de alguns produtos muito populares nos hábitos dos brasileiros. “Se você quer levar uma vida saudável, saiba que não devemos abusar do uso de óleo, banha, manteiga, margarina, sal e açúcar”. Jaqueline comenta que se esses alimentos forem usados corretamente e na dose certa, deixam a comida mais gostosa e temperada.

Para quem pratica esporte, especialmente, os alimentos processados exigem cuidado, por serem fabricados pelas indústrias com excessiva adição de sal, açúcar ou vinagre para que eles durem por mais tempo. Estão nesse grupo as conservas de legumes, doces em calda, carnes temperadas, sardinha e atum em lata, azeitonas, queijos e pães industrializados. Esses alimentos devem ser consumidos com moderação.

Já os que devem ser evitados são os alimentos ultraprocessados, fabricados pelas grandes indústrias e são os vilões da boa alimentação. Normalmente levam conservantes químicos, sal, açúcar e gorduras. Alguns exemplos desses alimentos são biscoitos, balas, sorvetes, macarrão instantâneo, pizzas, hambúrgueres congelados, salsichas, refrigerantes, empanados, salgadinhos de pacote e refrescos. Como são desbalanceados e pobres em nutrientes, deve-se evitar ao máximo o consumo desses alimentos.

Jaqueline dá algumas dicas para quem pratica algum esporte e busca uma boa alimentação.  Recomenda evitar a prática de atividade física em jejum, controlar o sal e outras fontes de sódio, fazer refeições leves cerca de uma hora a 40 minutos antes do exercício, optar por alimentos de baixo a moderado índice glicêmico como maçã, pera, além de pães (de preferência com uma mistura de farinha branca e integral). Torradas e sucos naturais podem ser usados antes da prática mas é preciso evitar a ingestão de alimentos ricos em proteínas antes da atividade física, como  leite, queijos, carnes, presunto.

Jaqueline enfatiza que não existe uma alimentação específica para quem pratica atividade física. Existem estratégias nutricionais que são aplicadas nos pacientes de forma individual pois cada indivíduo reage de uma maneira.

Algo muito comentado entre os atletas são dos alimentos orgânicos.  A produção orgânica no Brasil cresce 30% ao ano e esse aumento se justifica pela busca constante da população por uma alimentação mais saudável, livre de substâncias tóxicas.

Os benefícios não se limitam somente aos consumidores e se estendem para as áreas de cultivo com o plantio ecologicamente correto. As técnicas de produção orgânica incentivam a conservação do solo, preservação da água e redução de poluentes.

Os alimentos orgânicos proporcionam maior benefício. “Além de serem mais saborosos, concentram uma grande quantidade de nutrientes, ou seja, possuem mais vitaminas e minerais do que os alimentos não orgânicos – o que é excelente para nosso organismo e nossa saúde”, afirma Jaqueline.

O consumo de orgânicos ajuda a diminuir infecções, evita resfriados e dá mais disposição, sendo uma ótima pedida para desintoxicar e aliviar o corpo de toxinas.

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/