Ageuniara

Do sonho de garoto à realidade no mundo do futebol

Por: JULIA TAVARES DE MORAES

17/10/2018

Fabrício Daniel, atualmente com 21 anos, inspirado pelo irmão e com o apoio da família, começou a traçar seus objetivos no mundo do futebol ainda quando criança. Foi vice-campeão da Copa Paulista pela Ferroviária e hoje, já no Santos, almeja uma vaga na equipe profissional. 
O Brasil é país do futebol, e a maioria dos garotos sonha em seguir carreira no esporte, porém as dificuldades encontradas ao longo do caminho fazem com que muitos acabem desistindo. Para Fabrício não foi diferente. O atacante conta que passou por clubes que não tinham estrutura para receber atletas das categorias de base e que inclusive encontrou dificuldades com alimentação e alojamento. 
O talento para o futebol vem de família. Felipe David é irmão mais velho do Fabrício e também escreveu sua história no esporte, inclusive os dois já chegaram a defender a mesma camisa na Copa São de Futebol Júnior, pela Ferroviária de Araraquara. Porém foram muitas as vezes em que foram rivais em campo. “Jogar ao lado do meu irmão é uma coisa sem igual, além de ter uma admiração por ele e um amor muito grande, eu sempre conversava com ele e nós nos entendemos, o que facilitava muito, porque o que o resto da equipe não me entendia, ele entendia” alega, Fabrício.  
Com 14 anos, foi o período mais difícil de toda carreira, escutou muito “não” de clubes, além dos colegas de escolas duvidarem do seu talento. Para muitos o atacante estava sendo egocêntrico, enquanto que na verdade, a luta era constante para que o objetivo fosse conquistado. Sair do interior paulista não é uma tarefa fácil, defender camisas de renome no futebol brasileiro custa mais energia do que o mostrado pela mídia, mas apesar de tudo que havia contra, Fabrício resolveu usar todos os obstáculos a seu favor. 
Quando questionado sobre seus planos para o futuro, Fabrício não pensa duas vezes: pretende conquistar seu espaço na equipe profissional do Santos, ou até mesmo em outro clube da Série A, para que assim possa chegar à tão sonhada Europa e mudar a vida da família, além de se consolidar como o grande jogador que sempre quis ser.  
Quem vê o glamour do futebol da Série A não imagina os obstáculos que precisam ser superados para chegar ao tão sonhado sucesso. Fabricio deixa um recado para os garotos que pretendem se tornar jogador de futebol: “Tenham fé em Deus e acreditem em vocês, muitos diziam que eu não chegaria, mas eu trabalhei para conseguir; todos os dias eu dava o meu melhor e fazia muito mais do que eu precisava para evoluir o meu trabalho e o meu individual” afirma. 

Orgulho de irmão 

Com apenas um ano de diferença de idade, Fabricio e Felipe lutam juntos para a conquista dos sonhos do atacante. Como sempre foram companheiros, o irmão mais velho viu toda a dificuldade enfrentada por Fabricio para que o sonho até então passasse a se tornar real. 
Felipe conta que costumava a ver o irmão treinando no quintal de casa. Ele treinava chutes a gol e dribles, uma das principais características do jogador. Quem vê o sucesso, geralmente não vê o esforço feito para chegar até ele, mas a família do atacante sabe que ele é merecedor de tudo de bom que acontece em sua carreira e o maior sonho desta família é ver o Fabrício defender as cores da Seleção Brasileira. 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/