Notícias

Comportamento de diferentes classes sociais é analisado por meio de tipos de chaleiras, em TCC de ex-aluna da Uniara

Publicado em: 18/01/2018

Com o intuito de identificar possíveis diferenças de comportamento dos indivíduos de diferentes classes sociais, diversos tipos de chaleiras foram analisados no Trabalho de Conclusão de Curso – TCC da recém-formada em Design Digital da Uniara, Ana Carolina Pereira da Cunha. O estudo, intitulado “As Chaleiras no Brasil do Século XX: Uma Cartografia do Design”, foi orientado pela professora Djaine Damiati.

“A pesquisa consistiu em um mapeamento do design de chaleiras presentes na cultura brasileira ao longo do século XX, sejam elas nacionais ou importadas, considerando aspectos do objeto de estudo tais como materiais, cores e formatos, e de que forma essas qualidades podem expressar aspectos funcionais, simbólicos e os usos atribuídos por parte de cada camada social, às chaleiras estudadas”, explica a ex-aluna.

Ela coloca que, ao desenvolver um projeto, um produto ou uma ideia, “o designer, como profissional, deve estar atento ao seu tempo e espaço, e ter um senso crítico apurado para entender as necessidades e características próprias de cada camada da sociedade, sem deixar de levar em consideração seu contexto histórico e cultural”. “Por essa razão, o mapeamento realizado tem tanta diversidade de modelos de chaleiras, pois assim é possível compreender as diferentes relações que uma classe mais abastada e uma classe de menor poder aquisitivo podem ter com um mesmo objeto”, esclarece.

Na conclusão de seu trabalho, Ana Carolina aponta que existe uma diferença de importância das funções de chaleira nas classes estudadas. “Em camadas onde o poder aquisitivo é maior, as pessoas optam por chaleiras que possuem sua função estética e simbólica com maior apelo em relação à sua função prática. A escolha é, em sua maioria, composta por aquelas elétricas com estética retrô, ou com formato pouco ergonômico, ambas com forte valor agregado e/ou que podem exigir um grau mais elevado de sofisticação em sua compreensão”, comenta.

Já nas classes de menor poder aquisitivo, ela menciona que a escolha se dá pela funcionalidade e pela praticidade. “As opções são por chaleiras com formato mais tradicional, sem tantas interferências que podem dificultar o entendimento do objeto. As elétricas fabricadas em plástico também são populares entre essas camadas”, diz.

No entanto, a ex-estudante destaca que, em sua pesquisa, todas as classes sociais estudadas entendem a chaleira como parte de um conjunto. “O objeto pode compor um jogo de eletrodomésticos com batedeiras e torradeiras nas camadas mais abastadas, ou um serviço de chá e café com bules e xícaras nas camadas de menor poder aquisitivo, além de, em ambos os cenários, compor a decoração de uma cozinha ou de uma sala de jantar. A importância da chaleira também foi percebida em regiões do Brasil onde existe a predominância de rituais diretamente ligados ao chá, como o chimarrão, no sul do país, por exemplo”, finaliza.

Informações sobre o curso de Design Digital da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Assessoria de imprensa
assimprensa@uniara.com.br
16 3301 7142
Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /