Notícias

Professora de Engenharia Agronômica da Uniara tem artigos publicados em revistas especializadas

Publicado em: 15/03/2017

A professora do curso de Engenharia Agronômica da Universidade de Araraquara – Uniara, Silvia Patrícia Carraschi Oliveira, teve um artigo de sua autoria e outro de sua coautoria publicados nas revistas International Journal of Environment, Agriculture and Biotechnology – IJEAB, e Irriga - Brazilian Journal of Irrigation and Drainage, de Botucatu, respectivamente.

O mais recente, do qual ela é a autora principal, é intitulado “Effects of Fungicides for Non Target Fungi Alternaria cassiae”. Os coautores são Claudinei da Cruz, Aritana Gil Basile e Robinson Antonio Pitelli. “O trabalho foi realizado com o fungo Alternaria cassiae, exposto a alguns agrotóxicos, com o objetivo de caracterizar o risco da utilização desses produtos químicos frente a um organismo não alvo: o fungo. Foram realizados ensaios laboratoriais in vitro em meio de cultura, e também foi avaliada a inibição do halo de crescimento diariamente”, explica a docente.

De acordo com ela, “a pesquisa auxilia no monitoramento ambiental da utilização dos agrotóxicos no ambiente agrícola”.

Como conclusão, Silvia menciona que “o tebuconazol causa moderada toxicidade, e o captana, baixa toxicidade, enquanto a mistura é considerada não tóxica para o fungo não alvo A. cassiae, porém, somente o captana apresenta a possibilidade de efeito adverso a esse microrganismo não alvo”.

Já o segundo artigo, do qual a professora é coautora, tem o título de “Pimentão (Capsicum annuum) fertilizado com composto orgânico e irrigado com diferentes lâminas de irrigação”. Tem como autora principal Mirian Tavares Dias Cardozo, e coautores, além de Silvia, João Antonio Galbiatti, Márcio José de Santana, Mayra Cristina Teixeira Caetano e Fabio Olivieri de Nobile.

“O trabalho estudou a adubação com composto de lixo orgânico na produtividade do pimentão irrigado em ambiente protegido. Foram testadas seis formas de adubação - mineral, orgânica nas doses de 4, 8, 12 e 16 t ha-1, e sem adubação -, e a reposição de água no solo, respectivamente - 70, 100, 130 e 160% da lâmina determinada pelo conteúdo de água do solo -, para elevá-lo à capacidade de campo”, detalha a docente.

O resultado do projeto mostrou, segundo ela, que a adubação com 8, 12 e 16 t ha-1 de composto de lixo orgânico pode substituir a adubação mineral no cultivo do pimentão, “pois apresentou produtividade similar quando a irrigação foi efetuada com 100% de reposição”. “A reposição de água no solo que proporcionou maior produtividade estimada foi de 104,8%”, completa.

Silvia afirma que a pesquisa auxilia na gestão ambiental dos recursos naturais, “uma vez que se propõe a utilizar compostos orgânicos na cultura do pimentão, evitando assim o uso de produtos químicos”.

Os artigos podem ser acessados e baixados por meio dos links https://goo.gl/Lqx5ws (IJEAB) e https://goo.gl/MqjzdW (Irriga).

Informações sobre o curso de Engenharia Agronômica da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Assessoria de imprensa
assimprensa@uniara.com.br
16 3301 7142
Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N