Notícias

Aluna de Terapia Ocupacional da Uniara apresenta estudo em evento tradicional da UFSCar

Publicado em: 31/10/2016

Na última quarta-feira, dia 26 de outubro, a estudante do terceiro ano do curso de Terapia Ocupacional - TO da Universidade de Araraquara – Uniara, Rosana Aparecida Caitano, apresentou o trabalho da iniciação científica “Perfil laboral das pessoas com deficiências atendidas nas clínicas da Uniara - Relação entre ocupação remunerada, capacidade para o trabalho e independência funcional”, orientado pela coordenadora da graduação, Débora Couto de Melo Carrijo, na “XIX Semana de Estudos em Terapia Ocupacional” da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar.

“Esse estudo serviu para que conhecêssemos o perfil dos sujeitos atendidos nas clínicas de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Uniara, sabermos se a deficiência/incapacidade está de alguma forma relacionada com as atividades de trabalho que realizavam e, com isso, constatarmos as percepções sobre a capacidade que cada um tem para realização de suas atividades de vida diária e sobre a percepção da capacidade para realização de atividades de trabalho”, explica Rosana.

Em sua pesquisa, ela conta que foi constatado que, dentre os entrevistados, 44% adquiriram suas incapacidades/deficiências no período de trabalho, “ou seja, eles não nasceram com tais deficiências, mas desenvolveram-nas em fase produtiva de vida - fase adulta -, considerando a idade média deles, que foi de 37,9 anos”.

O projeto, segundo ela, apontou também que há diferença na percepção sobre a capacidade para realização das atividades de vida diária, “uma vez que eles reconhecem que foram necessárias adaptações para realização de tais atividades, mas que isso não foi um impedimento”.

“Porém, para a realização das atividades de trabalho, essas incapacidades foram de fato impeditivas. Para explicar isso, eu e a Débora levantamos algumas hipóteses que, para nós, precisam ser consideradas, tais como o fato de uma grande parte desses sujeitos ser encaminhada para as clínicas pelo INSS - talvez as perguntas feitas por nós podem ter gerado intimidação e dúvida quanto ao não comprometimento com o órgão -, a correlação da deficiência com a atividade laboral antes exercida, e a dificuldade da inserção e/ou reinserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, ou seja, o preconceito tanto dos empregadores quanto deles próprios”, relata.

Na opinião de Rosana e de Débora, o trabalho pode fomentar uma discussão sobre a real inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho em Araraquara.

Apresentar o estudo no evento da UFSCar foi, de acordo com a aluna, de grande valia. “Foi uma troca de conhecimento e uma experiência para meu crescimento pessoal, e também uma oportunidade de representar o curso de TO da Uniara em um evento tão significativo, onde estudantes de várias partes do país se reúnem com o mesmo objetivo”, finaliza.

Débora destaca que Rosana é bolsista da Fundação Nacional de Desenvolvimento do Ensino Superior Particular – Funadesp, e está satisfeita pela apresentação de sua orientanda. “Trata-se de um evento bianual e tradicional entre os estudantes de TO do país”, comenta.

Informações sobre a graduação da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Assessoria de imprensa
assimprensa@uniara.com.br
16 3301 7142
Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /