Notícias

Dia de Campo da Soja e do Milho da Uniara conta com unidades demonstrativas das duas culturas

Publicado em: 08/05/2015

O “Dia de Campo da Soja e do Milho”, promovido pelo curso de Engenharia Agronômica do Centro Universitário de Araraquara – Uniara, contou com unidades demonstrativas em que estudantes da graduação e produtores rurais se revezavam para conhecer mais sobre os dois produtos, e também exposição de máquinas agrícolas. O evento foi realizado na manhã desta quinta-feira, dia 7 de maio, no Instituto de Biotecnologia - Ibiotec da instituição.

O coordenador do encontro, Adilson José Rocha Mello, conta que havia muitas variedades de soja, além do espaço para o milho. “Tivemos estações de sementes expostas por diversas empresas e uma novidade, que foi uma estação sobre o milho, organizada por nossa equipe. Em geral, produtores pensam que uma espiga deve ser grande. No entanto, se você observar a nossa produção, são menores e bem granadas, com cada pé plantado equidistante ao outro. São números plantados de acordo com o que empresa fornecedora da semente quer. É um número de plantas por hectare que deve ser respeitado, mesmo que a espiga fique menor”, diz.

As vantagens da soja e do milho são grandes, de acordo com o docente. “A soja é uma boa oportunidade. Geralmente a rentabilidade é menor, mas isso é compensado na escala do plantio. Penso que se trata de uma cultura um pouco complicada, mas que gera proteína e tem uma grande estabilidade, além de o preço ser em dólar e não ter muita variação em relação à exportação. Já o milho é uma cultura cujo manuseio, se feito de forma correta, torna-se muito mais rentável. Hoje vemos o milho colocado em safrinha, pois como a soja tem esse preço em dólar, mantida na estrutura de verão, quando é colhida, usa-se o milho de safrinha”, explica.

O coordenador da graduação, João Galbiatti, comenta que as duas culturas são milenares e sempre foram a base da economia mundial e que são boas opções nas entressafras da cana-de-açúcar. “São componentes em todas as rações para a produção de carnes. Hoje seus valores econômicos são muito bons. No entanto, atualmente, a cana tem ocupado todas as áreas. Uma alternativa que tentamos demonstrar aqui é, durante a renovação dos canaviais, utilizar outras culturas. E havia empresas apresentando variedades de milho e soja para que o produtor fizesse uma escolha do que se adapta mais às suas condições de solo, clima, manejo e equipamentos, entre outros fatores”, aponta.

O final do “Dia de Campo da Soja e do Milho” foi marcado por um almoço de celebração entre os presentes.

O evento contou com os seguintes apoiadores: Fundação Instituto de Terras de São Paulo - Itesp, Casa da Agricultura (Coordenadoria de Assistência Integral) - CATI, Secretaria Municipal da Agricultura de Araraquara, Sindicato Rural de Araraquara – SP, Agrofito, Coopercítrus, Agrotécnica e Associação dos Fornecedores de Cana de Araraquara – Canassol.

Os patrocinadores foram: Lagoa Bonita Sementes, Bayer, Syngenta CropScience, Marka - New Holland Agriculture e Graciano (Chevrolet).

Além de Mello, fizeram parte da comissão organizadora os professores Humberto Vinicius Vescove (soja e milho) e Marcelo Boamorte Ravelli (máquinas e mecanização). Fotos do evento podem ser visualizadas no endereço https://goo.gl/2jWcDX. Informações sobre o curso de Engenharia Agronômica da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br.



Últimas notícias:

Busca

Assessoria de imprensa
assimprensa@uniara.com.br
16 3301 7142
Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /