Ageuniara

Artistas preparam o Território da Arte 2018

Por: VICTOR DENÓIS IZÍDIO

28/03/2018

O território da Arte em Araraquara é um projeto que vem se consagrando há anos na cidade, organizado por artistas de toda região e de países como Estados Unidos, França, Itália e Japão, em conjunto com a Prefeitura. Já foram apresentadas mais de 500 obras ao longo desse projeto.

A partir da 14ª edição, em 2017, os artistas passaram a revitalizar o cenário da cidade, levando suas obras para as ruas com objetivo de transformar pontos que estavam degradados em arte, pretendendo manter esse conceito nos eventos seguintes. Em visita ao local na ocasião, dia 3 de setembro de 2017, o prefeito Edinho Silva declarou que “as intervenções culturais são lindíssimas; é a primeira iniciativa para que a gente recupere espaços urbanos degradados por meio da expressão cultural do grafite”, salientou Edinho.

A 15ª edição será realizada no mês de maio deste ano. Na primeira reunião preparatória, realizada no dia 19 de fevereiro, artistas e interessados em Artes Visuais foram convidados a participar da produção do Território da Arte 2018. O evento está sendo organizado pela Secretaria Municipal da Cultura e pela Fundart.

O encontro, realizado na Casa da Cultura Luís Antônio Martinez Corrêa, visa democratizar a produção do evento e ouvir as sugestões dos artistas da linguagem Artes Visuais. O programa contempla as Artes Plásticas e Visuais reunindo pinturas, esculturas e instalações, entre outras manifestações artísticas.

O artista João Paulo Malara Capparelli (Jota Aracê), 28 anos, referência da arte urbana com projetos realizados em Araraquara e região, é um dos apoiadores do projeto. “A arte de rua tem o papel de transformar os pensamentos, os lugares, um pouco de poesia no meio do caos, no meio do cinza. A cidade é um organismo vivo, as cores têm que estar num tom de alegrar o dia das pessoas, e na arte interativa elas deixam de ser receptoras da mensagem e passam a ser parte da obra”, afirma Jota Aracê.

Curadoria, tema, artistas homenageados, oficinas, programação são alguns dos itens que começaram a se formatar a partir da reunião preparatória. No ano passado, as instalações artísticas e grafites foram os grandes destaques da agenda, que tinha como tema “A cidade como suporte”. A edição de 2017 também homenageou Ernesto Lia e o mecenas Hélio Morganti.

Intervenção digital de arte urbana e tecnologia, áudio instalação, intervenções em mobiliários urbanos, instalação de esculturas de barro e grafites, foram alguns dos projetos desenvolvidos, que fizeram da cidade suporte para artistas intervirem, utilizando a temática de comemoração dos 200 anos de aniversário de Araraquara. O evento traz a possibilidade da população conviver com essas linguagens artísticas ainda elitizadas.

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/