Ageuniara

Jiu-Jitsu: mais do que luta, um esporte

Por: MIRIAN RAMOS PEREIRA

10/10/2017

Considerado também um esporte, o jiu-jitsu é uma arte marcial estilo judô, de origem japonesa, que no século XIX migrou para outros países, inclusive o Brasil. O jiu-jitsu é focado em golpes, torções e pressões, para levar o seu adversário na luta, ao chão. 

Como modalidade esportiva sofreu o seu período de transição onde, entre 2010 até 2014, os lutadores estavam migrando para o MMA em busca de valorização financeira, pois os campeonatos de jiu-jitsu apenas davam medalhas e não possuíam premiação em dinheiro. Já, a partir de 2015, esse cenário mudou com o advento do evento conhecido como ‘’Metamoris Pro’’,quando surgiram também diversos outros campeonatos, com boas remunerações, dando possibilidade para o atleta viver apenas do jiu-jitsu.

Segundo o atleta araraquarense, Felipe Losito, que é formado em educação física, o sistema de graduação do esporte é feito por faixas. São muitas faixas para chegar ao último nível, e por ordem é: faixa branca, cinza-branca, cinza e cinza preta, amarela branca, amarela, amarelo-preta, laranja branca, laranja, laranja preta, verde branca, verde, verde-preta, azul, roxa, marrom, preta, vermelha e preta, vermelho-branca e, por último, a vermelha.

" Para alcançar essas faixas na idade adulta, levam-se em média dois anos. Normalmente, acontece nos finais de ano com um evento que tem o exame de faixas, onde o atleta tem que desenvolver técnicas de finalizações/transições no chão para poder usar a determinada faixa. Existem finalizações que são permitidas apenas para atletas mais graduados, justamente para o atleta que já possui uma bagagem de treino e com a sua experiência usar com responsabilidade os golpes para não machucar os adversários", explica.

O jiu-jitsu se desenvolve, na maior parte do tempo, com os lutadores trocando forças no tatame quimonos ou sem quimonos (Submission).,As lutas de faixa branca possuem 06 minutos, azul 07 minutos, roxa 08 minutos e preta 10 minutos.

O esporte tem um público maior praticado por homens, mas as mulheres também fazem parte. As mulheres procuram o esporte por emagrecimento e acabam se apaixonando, buscando treinar, cada vez mais, e até participar de competições. Enquanto os homens, que já buscam o jiu-jitsu pelo esporte, e também acabam entrando em competições. 

Losito ainda destaca a importância deste esporte em sua vida. " Em março de 2007 eu fazia a convencional musculação para ganhos de peso, pois com 15 anos eu pesava 57 kg e não me sentia bem. Foi aí que através de fitas VHS, assistindo o lendário lutador de jiu-jitsu, Royce Gracie, que me despertou a vontade de treinar. Procurei uma academia e consegui bolsa em troca de alguns serviços de limpeza que fazia, nos aparelhos da academia, onde fui extremamente acolhido. O jiu-jitsu é considerado uma luta onde o mais fraco tem a oportunidade de vencer uma luta contra um adversário pesado, e eu me dei bem neste rótulo, pois iniciei disputas em alguns campeonatos em níveis regionais, estaduais e também brasileiros, e conquistei diversos prêmios ", afirma.

Para ele, o jiu-jitsu além de um esporte, está se tornando um aprendizado, dia após dia, para seus atletas, pois mesmo com derrotas em campeonatos, os mesmos voltam mais motivados a treinar, até alcançarem seus objetivos, conquistando premiações e tornando o esporte cada dia mais reconhecido.

Publicada em 10/10/2017 às 21h47.

 

 

 

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/