Ageuniara

Associação realiza trabalho pioneiro de natação em São Carlos

Por: TATHIANE FÁTIMA SOUSA

17/04/2017

Em razão da importância do esporte na vida e na saúde das pessoas, a  Associação de Pais e Amigos da Natação de São Carlos (APANASC) considerado como projeto esportivo, realiza um trabalho aplaudível e muito severo em São Carlos (SP), ensinando e incentivando o esporte individual de natação para crianças, jovens e adultos.

O projeto surgiu em 2002 em função da cidade não possuir um lugar para prática da natação para competição. Um grupo de pais se reuniu e então nasceu a “APANASC”, que têm como trabalho social a “escolinha” onde participam crianças de 07 a 12 anos que aprendem  natação sem quaisquer custos; possuem os treinos “A” e abaixo deste existe o treino “B” onde ensinam o esporte em um nível competitivo.

Segundo o diretor de marketing e comunicação, Frederico Dantas, a APANASC tem por objetivo formar cidadãos e, a partir deles, formar uma equipe de natação para competir em nível estadual ou até mesmo nacional. O projeto sobrevive pela ajuda dos pais, com a mensalidade dos adultos que treinam, com o auxílio da prefeitura e do  Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) que realiza o tratamento da água da piscina, além da realização de eventos que arrecadam uma receita para o projeto. Nas viagens e competições os pais arcam com os custos e o transporte é um apoio da prefeitura.

Em 09/04/2017 foi realizado o VII Festival de Natação da APANASC, na piscina do estádio professor "Luis Augusto de Oliveira" (Luisão), em São Carlos, e contou com alunos da própria Associação para competirem valendo medalhas, cuja principal função segundo o diretor administrativo, Gustavo Paro , foi a divulgação do projeto e o trabalho realizado. O festival contou com a presença do atual prefeito da cidade Airton Garcia (PSB) e a apresentação da nadadora alemã Gabriela Marion Reha, finalista olímpica na equipe da Alemanha nas Olimpíadas de Seoul em 1988.
 
Para Solange Bocarde Silva, mãe de Ana Lívia,de 8 anos, aluna e participante do festival, o projeto busca a educação, postura para o aluno, o comportamento correto, comprometimento com horários e, além de ensinar o esporte, o respeito para com o próximo também é trabalhado. “É inacreditável o trabalho realizado por eles, os alunos aprendem muito rápido”, finaliza ela.

O professor de natação da APANASC, Luis Fabiano Ferrari diz que: “O esporte ensina lidar com as vitórias e as perdas, o grande aprendizado para a garotada é a questão de saber perder e erguer a cabeça”. Ele acredita que a vida é uma constante competição e a natação além de fazer parte disso, proporciona a saúde, companheirismo e vivência em grupo. Para ele, os ganhos dos atletas vão muito além de um importantíssimo troféu ou medalhas, “As medalhas serão guardadas mas as lembranças adquiridas nas competições, as experiências e as passagens serão para sempre”, finaliza.

O projeto além de sua função esportiva possui um lado social de contribuição, força e muita determinação.
Há meses atrás, cogitava-se a ideia de encerrar  as aulas e as atividades do projeto, mas com toda a perseverança e luta dos pais associados, o projeto continua de "pé". O VII Festival realizado é uma prova disso, além de ter sido um sucesso não apenas para os competidores mas para todo público presente, ficou clara a percepção de alegria e satisfação no olhar de cada participante por fazerem parte de um projeto tão grandioso com um trabalho tão encantador.

Publicada em 18/4/2017 às 23h47.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/